quarta-feira, 23 de setembro de 2009

ELEPHANT PARADE- Edição AMSTERDAM

A história toda começa bem longe daqui. É uma linda história de amor.
Amor pelos animais, pelo planeta terra, pelo respeito, pela integridade do homem no planeta, e tudo de bom que se relaciona a isso.
Começou na Thailandia, quando ainda garota, Soraida Salwala viajava com o pai e irmãos pelo nordeste do país. Quando de repente no caminho, encontraram uma cena que a tocou e mudou profundamente sua vida: um homem chorava, ao lado de um elefante caído na estrada. O homem devia ser o proprietário do elefante.
Para uma criança de oito anos, aquilo foi um choque muito grande. Subitamente Soraida pede ao pai que pare o carro. " O que aconteceu com o Uncle elephant ?!" pergunta ela.
O pai pára o carro e desce, mas não deixa a garota descer. Curiosa, ela tenta escutar o que se passa, sem sucesso. Mas pode perceber que o elefante ainda vive, consegue ver sua respiração, pelo estômago que mexe. De volta ao carro, o pai explica: " O Uncle Elephant foi atropelado por um caminhão". O pai liga o carro. Soraida inconformada, pede gritando ao pai: " Pai! precisamos levá-lo a um médico, precisamos depressa curá-lo!". Ao que o pai responde: "Querida! não temos como levá-lo, ele é muito grande e não tem ninguém que possa curá-lo!". Enquanto se afastam, ouve-se um tiro. O pai, suavemente diz: "Agora, Uncle Elephant está no céu querida!".

Entendendo o que aconteceu, Soraida termina: "Mas porquê ele tinha que andar na estrada?".

Tudo isso aconteceu a mais de quarenta anos atrás e teve importantes repercussões, não só na vida de Soraida, como para todos os elefantes da Asia. Soraida é a responsável pela criação do"Friends of the Asian Elephant (FAE)".. Uma fundação em socorro dos elefantes e seus proprietários.Desde 1993 até dezembro de 2005 a FEA ajudou mais de 2265 casos através do Elephant Hospital Project, chamado de FAE Elephant Hospital. Localizado em Lampang, Thailândia. A FAE é também um membro da ONG para a Proteção Ambiental e Conservação dos Recursos Naturais. A questão levantada pela FAE sustenta que nossos recursos naturais estão sendo dizimados.Florestas, fauna e flora estão ameçadas e consequentemente os animais que vivem nas florestas estão desaparecendo. Os elefantes em particular, são gravemente afetados. O objetivo da Fundação é ajudar os elefantes a terem melhores condições de vida e se ajustar ao seu ambiente natural.

http://en.elephant-soraida.com/

Quase trinta anos depois, Soraida estava palestrando como convidada do National Semimar, entitulado: "The Elephant Project:Natural and Cultural Heritage in Thailand", durante 24-26 de Abril de 1996. Organizado por Surin Raja Bhat Institute, em conjunto com o National Culture Commission. Na manhã do dia 24, ela conheceu o Professor Chuen Srisawasdi. Então ele lhe contou que semanas atrás viu um programa na tv, no qual ela desvendava sua estória sobre o Uncle Elephant e como tudo começou. Subitamente se deu conta de que o Uncle Elephante do qual Soraida falava, era seu leal elefante, Bua Joom. Para sua surpresa, ele então lhe revela:" Você e o dono do Bua Joom estão juntos novamente.

Toda essa estória veio parar aqui por causa da Elephant Parade. Uma open-air exhibition, que está acontecendo em Amsterdam, de 5 de Setembro a 31 de Outubro de 2009.
Uma"grande" (literalmente) mostra de elefantes em tamanho natural - um baby elefante- pintados em diferentes temas e maneiras, por artistas locais ou internacionais.
A idéia foi criada por Marc Spitz e seu filho Mike. Marc conheceu Soraida Salwala em 2004 e descobriu que o Friends of the Asian Elephants estava precisando de ajuda, a fim de continuar com o projeto e a sobrevivência dos elefantes.
O projeto tem dado super certo e nas duas edições anteriores realizadas em Rotterdam (Holanda) e Antwerpia (Belgica), foram arrecadados mais de EUR 700.000. A renda obtida foi doada ao projeto Elephat Family, o maior fundo de caridade no mundo, fundada em 2002 por Mark Shand, filantropista, escritor e autor da BBC Queen of the Elephants..
A atual open-air ehxibition em Amsterdam, é a maior até agora. Foi criada uma rota onde você pode percorrer os diversos locais onde estão espalhados os elefantes pela cidade.
Tem até um livreto que explica o projeto e está disponível em diversos pontos da cidade: lojas Hema, MacBike, hotéis, etc.
Na Museumplein, onde está a maior parte dos elefantes, também está disponível um posto de venda de réplicas em miniaturas de todos os modelos pintados dos elefantes.As réplicas são pintadas a mão pelos artistas, e acompanhadas com um certificado de origem, nome do artista e número de série.
Empresas também podem adotar um elefante e encomendar a pintura de acordo com o logo da empresa, artista, etc.
Após a exposição as peças grandes serão leiloadas pela Christie's (famosa casa de leilões).
Os recursos irão para a Elephant Family fundação.
*Na virada do século havia uma estimativa de 300.000 elefantes vivendo na Thailândia. Em 1960 esse numero caiu para 40.000. Hoje somente 1500 animais vivem em seu habitat natural, em estado selvagem e 3.000 vivem em cativeiro. Em todo o mundo vivem cerca de 40.000 a 50.000 elefantes asiáticos, sendo 16.000 em cativeiro.
"Will we have to say...
'The last elephant'
so soon..."
Soraida Salwala
*O texto aqui apresentado tem como fonte os sites acima indicados (algumas partes traduzidas somente).

3 comentários:

  1. Oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar bom fds.
    bjss

    aguardo sua visita :)

    ResponderExcluir
  2. Por isso dizem que são as crianças que mudam o mundo. Eu agora me lembrei quem é essa mulher. Assisti um documentário no Animal Planet, chamado "Mulheres em ação" onde apresentaram 3 mulheres comprometidas com o mundo selvagem. Parece que estão criando elefantes em cativeiro na Austrália para serem levados à Tailandia.
    Ah, eu quero um elefantinho!! Este primeiro então! Uma graça!
    Boa semana! Beijus

    ResponderExcluir