quinta-feira, 30 de abril de 2009






Os poetas, os sonhadores, os inventores, os fazedores de coisas 


 Costumo imaginar o mundo como um grande lugar de acontecimentos. E todos os seres que habitam esse lugar, como protagonistas desse grande acontecimento. Únicos em seu modo de ser, pensar, viver e sentir. 


Os poetas, os sonhadores, os inventores, os fazedores de coisas, os anárquicos, os matemáticos, os engenheiros....

A diversidade de peculiaridades que compõe os seres humanos, nos torna únicos. A pluralidade dessas existências é importante para a transformação do mundo. Cada um contribui com seu modo único de ver e vivenciar as coisas que o cerca. Isso enriquece o planeta e permite que avance sempre em direção ao crescimento e desenvolvimento. Fico imaginando nos bilhões de seres existentes no planeta terra, e nas suas características peculiares. Não existe um só ser igual ao outro. Somos feitos da mesma matéria, mas formados por combinações de diferentes fatores e muitas outras questões definem desde nossa aparência, até nosso modo de estar e agir no mundo. Valorizar as diferenças é um passo importante pra criar acontecimentos propulsores de melhorias e transformações. Nossas diferenças podem atuar modificando muitas coisas ao nosso redor. Cada um a seu modo, dentro do seu universo, tem a capacidade da transformação. Influenciar e reelaborar o mundo e os seres ao seu redor. Com gestos, atitudes ou comportamentos. Somos poetas, fazedores de coisas, matemáticos, educadores, inventores, pensadores ou simplesmente sonhadores. O mundo precisa de todos. Cada um existindo de acordo com sua própria maneira de estar aqui e fazendo a diferença. Os implementadores colocando em prática as coisas do mundo físico, concreto, tão necessárias ao nosso conforto material. Os inventores, parindo coisas e idéias pra tornar o mundo um lugar mais fácil e prazeroso de se viver. Os poetas, alimentando a alma como seus versos de luz, amor, dor e sonhos. Os pensadores e sonhadores, voando alto com sua imaginação, buscando respostas e fazendo perguntas, investigando nosso ser e nosso espírito.
Somos todos e um só nesse grande acontecimento que todos os dias bate na nossa porta nos convidando pra participar e fazer nossa parte. “Nunca pisamos no mesmo rio duas vezes...” (Hieráclito).

Nenhum comentário:

Postar um comentário