terça-feira, 13 de outubro de 2009

In the Shadow of Things


Acontecendo no FOAM ( Museu de fotografia em Amsterdam ) diferentes exposições.
Diferentes olhares sobre o mundo. De dentro e de fora.
Das quatro exposições que vi, a que mais me tocou (profundamente) é a de Leonie Purchas.
Purchas é uma jovem artista inglesa. Graduada em história da arte, trabalhou como assistente de fotojornalismo e continuou seus estudos no London College of Communications. Ganhou diversos premios com seu trabalho.*
Desde sua formação acadêmica a artista tem centrado seu olhar sobre as complexas relações no seio das famílias. Sua pesquisa aconteceu em diferentes partes do mundo. Em diferentes famílias. Ela aborda o interelacionamento entre os indivíduos que compõe uma família.
No texto sobre a exposição há duas palavras citadas: "nurture" e "nature", significando a complexa interação entre os seres.
Observo o rico significado de ambas:
nurture - nutrição,criação, ato de educar, adestramento,criar, treinar, alimentar, nutrir
nature - natureza, índole, ser, constituição, essência
Seu interesse está em famílias incomuns, e ela se utiliza da fotografia na sua pesquisa sobre a desconstrução do mito de família perfeita.
Nos últimos anos Purchas fez séries de fotografias sobre o tema intitulado In the Family.
No trabalho apresentado por ela no FOAM, intitulado In the Shadow of things (11 Setembro a 25 Outubro 2009) ela se volta para o drama pessoal de sua própria família e suas questões são abordadas de frent e. Um mergulho nela mesma, como um espelho, através dos membros de sua família, especialmente sua mãe que sofreu de depressão e transtorno obsessivo compulsivo (Toc) durantes anos, afetando profundamene sua vida doméstica e cotidiana. A caracterização da doença (Toc) cria rituais intrincados que se manifestam através do acúmulo de objetos dentro de casa, tornando alguns cômodos intransitáveis: caixas, roupas, papéis e entulhos.
A um certo ponto a artista decide enfrentar a questão junto com a mãe e propõe ajudá-la a retomar o controle de sua vida e de sua casa. Tratar sua doença, enfim.
Purchas ajudou a mãe a limpar e reorganizar o acúmulo de coisas em casa, na condição de registrar todo o processo em imagens fotográficas, com o devido consentimento da família.
E assim o fez.
Suas imagens são íntimas, diretas e cruas. Falam de uma jornada difícil mas possível.
O percurso inicial da exposição conta com um vídeo no qual Purchas passa a limpo todo o processo dos registros feitos. São fotos nuas, sombrias e tristes....criam um clima denso e provocam um profundo pensar e sentir nossa própria condição humana. Nos vemos nas imagens como semelhantes que somos. São imagens pungentes porque reais.
Em muitos momentos tem-se a sensação de querer fugir dali, tal o peso daquelas imagens, sempre acompanhadas de sons ao fundo.
Seguindo adiante, a mostra vai costurando as imagens soltas e fazendo-se entender melhor. Registros pessoais de próprio punho da artista e imagens de seu álbum de família compõe um quadro que refaz toda a trajetória daquela estória.
Lindo, comovente e profundo. Nos faz sentir um misto de emoções, que a princípio assustam, pra logo em seguida nos encher de luz e coragem diante dos nossos próprios abismos.
"My mother has struggled with Obsessive Compulsive Disorder (OCD) for many years. The intricate rules and rituals of this illness complicate everyday domestic life so much that piles of objects: clothes, boxes and bags that forms more layers of things and create an overwhelming burden. For several months I have been trying to help my mother regain control of her life and home. Through photography I am trying to capture and express the feeling of being confronted by the mirror of myself, an experience both troubling and rewarding at the same time. The camera has been both a key and a shield, granting access to a world I thought I already knew but which continues to reveal itself." Leonie Purchas
*Purchas ganhou diversos prêmios entre eles: ‘F’ award (2008), Jerwood Photography Prize (2004) e uma Ian Parry bolsa de estudos (2003). In 2006, Purchas fez parte da Joop Swart Masterclass. Seu trabalho esteve na Sunday Times Magazine, Portfolio Magazine and Newsweek. Seu livro, In the Shadow of Things, será publicado em 2010.

4 comentários:

  1. Excelente resenha! Já recomendei seu blog no twitter!

    Visitei o FOAM uma vez apenas, falha que seu post me incentivou a corrigir o mais rápido possível :)

    ResponderExcluir
  2. Rá! Sabe como fiquei sabendo da existência deste fotógrafo? Admirando Natasha khan na capa da Dazed & Confused e também da Fader. Achei muita semelhança nos trabalhos, algo místico e fui procurar a autoria, batata! Maravilhoso este fotógrafo e que sortuda você é! de poder visitar essa mostra! Bom fim de semana! Beijus

    ResponderExcluir
  3. Que legal ler o seu post! Coloquei esse evento lá na minha agenda (http://bailandesa.nl/agenda) Ainda não fui, mas quero muito ir.

    ResponderExcluir
  4. Eu achei que fosse fotógrafa, mas me confundi com a imagem do site :) Beijus,

    ResponderExcluir