quarta-feira, 9 de junho de 2010


I amsterdam!!!

Todas as cidades têm seu charme. Umas mais do que outras tem um carisma especial, algo que as torna inesquecíveis, peculiares.
Cidades que nos recebem sorrindo, onde nos sentimos tão à vontade entre seus braços que já na chegada sentimos saudades, como se um pouco de nós já vivesse ali antes.
E dentro do nosso afeto fica latejando uma vontade de estar pra sempre ali. Sentimo-nos parte integrante e integrada daquela paisagem.
Amsterdam é uma dessas cidades especiais: tem encantamento, graça, mistério, romantismo e beleza que se juntam para enfeitiçar e roubar um pouco da alma do viajante, do habitante ou de quem quer que se aproxime dela. Cheia de segredos escondidos, ao turista mais incauto parece ter pouco a oferecer, pouco tempo pra ser desvendada, porque não é tão grande assim...
Ledo engano! Amsterdam é feita para espíritos curiosos, ávidos para conhecerem os segredos alheios, cheios de imaginação. Desse modo, e somente assim, começa-se a conhecer e apreender um pouco da sua magia e beleza, de tudo que a cidade tem para oferecer.
Águas fluindo através dos canais atravessando pontes, levando barcos e pessoas, coração maravilhado, cheio de promessas a serem cumpridas... E a cidade promete!
A Arquitetura típica holandesa, sem igual no mundo faz viajar com os pés nos chão. Evocam lembranças de um tempo remoto, instigando a imaginação e o olhar que penetra sorrateiramente pelas grandes janelas escancaradas aos passantes, herança cultural do Calvinismo nos Países Baixos. Fachadas estreitas e histórias longas: o solo pantanoso, os impostos altos, a luta contra as águas, o desnível do mar ou o planejamento urbano ordenado, fizeram as casas crescerem para o alto.
Histórias contadas a bordo de românticas charretes passeando pelo centro da cidade ou através de pinturas e fotografias dentro de um museu, ou simplesmente andando pelas ruas estreitas ou generosos canais que sempre revelam alguma surpresa logo adiante. Um enorme parque, um mercado de rua tipicamente holandês, com seus queijos, stroopwafels (delicioso doce típico) e flores, muitas flores! Elas estão em toda parte, enfeitando e colorindo as ruas, mercados e casas de todos holandeses e moradores.
Bem como os museus, de todos os tipos: tem museu de artes, museu etnográfico, antropológico, museu de bolsas, museu erótico, museu histórico, casa-barco museu, casa-museu, museu de escultura, museu de diamantes, museu da fotografia, etc. Generosamente se espalham pela cidade expondo sua parte mais nobre: arte e cultura pra enriquecer o espírito. Música e dança também são acontecimentos cotidianos na agitada vida cultural da cidade, alegrando e encantando com arte e poesia.
Na grande Museumplein onde se encontram os maiores museus de Amsterdam e da Holanda, também está o grandioso Concertgbouw, onde musica e músicos de todos os estilos e todos os lugares do mundo se encontram para elevar e alimentar o coração.
Amsterdam é feita de porções de história, e cada esquina tem algo para ver, para descobrir. Uma portinha quase escondida de repente se abre e revela um magnífico jardim do século 14, feito de flores e de silêncio, o Begijnhof. Logo ali adiante outra porta e estamos numa capela cheia de paz que abraça e convida a meditar em pleno centro da cidade. Os pensamentos vão longe, se distanciando do burburinho das pessoas que transitam e passam velozes em suas bicicletas por todas as ruas da cidade.
Bicicletas de todas as cores, de todos os modelos e tamanhos. Tem pra gente grande, pra gente pequena, pra carregar todos os filhotes, para carregar as compras, as coisas, e tudo o que puder imaginar. Bicicleta pra gente pequena é assim: duas rodas e sem pedal, desde bem cedo os pequenos aprendem a se equilibrar e mais tarde um pouco, aos três anos já pilotarem a própria bike pelas ruas junto com os pais.
Bicicletas em Amsterdam são coisa séria e tem prioridade absoluta no trânsito. Respeito e ordem no aparente caos.
Amsterdamers são assim, ordenados, organizados, alegres, festivos, culturais, efervescentes, poliglotas, altos, simpáticos, etc, etc. Gente que sabe acolher, sorrindo. Mentalidade aberta para o novo, para o desconhecido, tabus aqui não existem e todos os assuntos são tratados com transparência e equidade. Franqueza e tolerância são seus pontos fortes, marcas de um passado que deixou indelével sua marca no caráter nacional do povo holandês.

Amsterdam 8 Junho 2010.

*Portal oficial de Amsterdam IAMSTERDAM

3 comentários:

  1. Milene12:00 AM

    Monica...

    Mas uma vez descrevestes Amsterdam perfeita!!
    E o povo holandes o que falar "curtos e diretos" ou como vc mesma disse francos adoro esse jeito de ser... sem hipocrisia sem querer agradar ninguém afinal eles nem precisam agradar mesmo,na verdade ninguém precisa mas nesse mundo globalizado e sem escrupulos que hj vivemos algumas pessoas (a grande maioria) preferam viver na fantasia do que encarar a vida de cara.
    E viva o jeito holandes de ser!!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    Eu estava lá no ducs e após le seu coment's, acabei acessando seu link e caindo aqui heheh .
    Já li alguns dos post's ,estarei visitando aqui outras vezes!
    Abrços
    Debyanna

    ResponderExcluir
  3. Oi Debyanna obrigada pela visita, venha sempre!!!
    abraço,

    ResponderExcluir